top of page
  • Writer's pictureTeam Consilcar

Team Consilcar regressa às 24 Horas TT de Fronteira

Updated: Nov 30, 2023


O Team Consilcar alinha, este fim de semana, na 25.ª edição das 24 Horas TT Vila de Fronteira, com um novo Can-Am Maverick pilotado por Edgar Condenso, Nuno Silva, David Carreira e Duarte Silva. É o regresso da equipa à grande maratona do TT em Portugal, disputada em clima de festa, no Alto Alentejo.

O Team Consilcar alinha, este fim de semana, na 25.ª edição das 24 Horas TT Vila de Fronteira, com um novo Can-Am Maverick pilotado por Edgar Condenso, Nuno Silva, David Carreira e Duarte Silva. É o regresso da equipa à grande maratona do TT em Portugal, disputada em clima de festa, no Alto Alentejo.


As 24 Horas TT Vila de Fronteira são, simultaneamente, um enorme desafio e uma festa para pilotos, equipas e aficionados do todo-o-terreno, atraindo este ano quase 80 formações oriundas de sete países. O Team Consilcar regressa à clássica do ACP, desta vez com um Can-Am Maverick da categoria T3, que será pilotado por Edgar Condenso, Nuno Silva, David Carreira e Duarte Silva. Uma mescla de experiência e de estreantes absolutos em Fronteira, que tentarão superar uma das mais importantes provas de TT de Resistência da Europa.

“É o nosso regresso a Fronteira, uma prova onde já não corro há nove anos mas que mantém um caráter especial”, afirmou Edgar Condenso, que em 2007 surpreendeu tudo e todos ao conseguir um pódio à geral (3.º lugar) com uma Isuzu Rodeo do agrupamento T2, só atrás de dois evoluídos protótipos franceses. “Tenho excelentes recordações de Fronteira, a prova é sempre muito dura e imprevisível, mas além desse pódio à geral com a Isuzu T2, chegámos a liderar a corrida nos anos seguintes com a Isuzu D-Max e também com um Mitsubishi T1, até a embraiagem ceder. Este ano o desafio é completamente diferente, nunca guiei um T3 em competição, a lista de inscritos continua a ser fortíssima, por isso vamos tentar fazer uma corrida inteligente e desfrutar do evento entre amigos”, referiu o ex-campeão nacional e ibérico de T2.

Mais habituado à bacquet do lado direito, Nuno Silva vai agora assumir as funções de piloto no Can-Am, a sua segunda participação em Fronteira ao volante, depois de também ter guiado uma Isuzu. “Depois de Portalegre, Fronteira é mais uma grande festa do TT em Portugal, mas num circuito fechado, onde o ambiente de competição e de convívio é fantástico. Pessoalmente, será uma grande descoberta guiar pela primeira vez o Can-Am em corrida, e logo numa prova difícil e longa, mas vou tentar corresponder à responsabilidade. Quando guiei a Isuzu tive a oportunidade de fazer o arranque e é espetacular. Este ano quisemos dar essa experiência ao David (Carreira). No fundo, vamos reunir toda a equipa, família e amigos para celebrarmos este momento de final de época em conjunto”, afirmou Nuno Silva, habitual navegador do filho, o jovem Duarte Silva.


Mais habituado à bacquet do lado direito, Nuno Silva vai agora assumir as funções de piloto no Can-Am, a sua segunda participação em Fronteira ao volante, depois de também ter guiado uma Isuzu. “Depois de Portalegre, Fronteira é mais uma grande festa do TT em Portugal, mas num circuito fechado, onde o ambiente de competição e de convívio é fantástico.

À descoberta

Poucos dias após ter completado 22 anos, Duarte Silva vai descobrir um admirável mundo novo nas 24 Horas TT. “Nunca estive sequer em Fronteira como espectador, só passámos no circuito durante a Baja Portalegre 500 e fiquei a conhecer uma parte do percurso, que tem mais de 16 km”, apontou o jovem piloto de Lisboa. “Não tenho qualquer expectativa em termos de resultado, só quero fazer o meu melhor, ajudar a equipa e seguir a estratégia do nosso Team Manager, o António Serrão, que tem muitos anos nas 24 Horas”.

Para David Carreira, que deu excelentes indicações este ano na Baja TT Sharish Gin, em Reguengos de Monsaraz, Fronteira será mais uma enorme aventura, que encara com determinação e boa disposição. “Já sei que fui nomeado para o arranque, por isso a primeira curva é em ataque máximo. Se passarmos a primeira curva, a partir daí é a gerir”, brincou David Carreira, que já viveu o ambiente de Fronteira como espectador. “Este ano é diferente, vou estar do lado de dentro pela primeira vez, será tudo novo mas é um sonho que tinha há vários anos”, admitiu.

As BP Ultimate 24 Horas TT de Fronteira cumprem 25 anos de história e terão a primeira sessão de treinos na manhã desta sexta-feira (1 de dezembro), seguindo-se os treinos cronometrados, às 14h00. No sábado (2 de dezembro), a partida da grande maratona de 24 horas está marcada para as 15h00.


Poucos dias após ter completado 22 anos, Duarte Silva vai descobrir um admirável mundo novo nas 24 Horas TT. “Nunca estive sequer em Fronteira como espectador, só passámos no circuito durante a Baja Portalegre 500 e fiquei a conhecer uma parte do percurso, que tem mais de 16 km”, apontou o jovem piloto de Lisboa. “Não tenho qualquer expectativa em termos de resultado, só quero fazer o meu melhor, ajudar a equipa e seguir a estratégia do nosso Team Manager, o António Serrão, que tem muitos anos nas 24 Horas”.


Acompanhe todas as novidades nas páginas oficiais do Team Consilcar no Facebook e Instagram.


29 views0 comments

Comments


bottom of page